Câncer de Cabeça e Pescoço

O que é?

Tumor de cabeça e pescoço é a denominação genérica de tumores que se originam de várias regiões das vias aéreo-digestivas, como língua, gengivas, amígdalas e laringe (onde é formada a voz). É um problema de saúde pública em muitas partes do mundo, com cerca de 500 mil novos casos diagnosticados a cada ano. No Brasil, não é diferente – os de boca chegam a ser o 4º tipo de tumor mais frequente, dentre todos, em algumas regiões do país. Esses tumores são 3 vezes mais comuns em homens que em mulheres e naqueles acima dos 55 anos. A maioria é diagnosticada já em fases avançadas da doença (60% dos casos), o que impacta negativamente na sobrevida.


Tipo de Câncer de Cabeça e Pescoço

São muito variados os tumores que se desenvolvem nas vias aéreo-digestivas. Os mais frequentes são os que surgem da camada de células mais superficiais da região - são os chamados carcinomas epidermóides ou escamosos. Há tumores que podem surgir de uma das várias glândulas salivares espalhadas por todo aparelho aéreo-digestivo. Os outros tipos são bem mais raros.

Sintomas e Diagnóstico

Alguns sinais de alarme para esses tipos de tumores são dores persistentes na boca, feridas que não cicatrizam, rouquidão de início recente e nodulações no pescoço. O diagnóstico é feito após biópsias em lesões acessíveis ou por punção por agulha fina (guiada por ultrassom em algumas dessas lesões em pescoço). Um patologista firma o diagnóstico ao examinar o material em microscópio.

Fatores de Risco

Até 85% dos casos desses tipos de câncer estão ligados ao tabagismo. Se também houver alcoolismo, há aumento de até 30 vezes no risco de desenvolvimento de tumores nessa região. O papilomavírus humano (HPV), o mesmo vírus relacionado aos cânceres de colo de útero, tem surgido como causa adicional de muitos desses tipos de tumores (amígdala, por exemplo). Contudo nem todos os tipos de HPV levam ao câncer, sendo os de maior risco os tipos 16 e 18. A principal forma de transmissão deles é pela via oral-genital. Felizmente, são tumores de prognóstico melhor que os relacionados ao tabagismo e ao alcoolismo.

Estadiamento

O estadiamento, ou avaliação da extensão da lesão ou lesões, é feito pela combinação entre exame físico detalhado, exames de imagem (Tomografias, Ressonância ou PET Scan) e oscopias, ou seja, procedimentos microcirúrgicos como nasofaringoscopia, faringoscopia, ou laringoscopia, a depender de qual área é examinada. Casos iniciais são aqueles em que os tumores são pequenos e estão restritos ao sítio primário. Os localmente avançados são os de dimensões maiores e que já migraram para gânglios do pescoço; e os metastáticos são os que já se disseminaram para órgãos distantes - como pulmões e ossos.

Tratamento

Os tratamentos mais efetivos continuam sendo a cirurgia, radioterapia (RT) e quimioterapia (QT). Para os casos iniciais, cirurgia ou RT são os tratamentos de escolha. Para os localmente avançados, o tratamento deve ser, necessariamente, de mais de uma modalidade (RT + QT ou QT seguido de RT + QT). A cirurgia realizada por especialistas experientes também pode ter seu papel. Muitos casos avançados podem ser curados. Porém os metastáticos, apesar dos avanços da quimioterapia moderna e de drogas alvo-moleculares (que se fundamentam no bloqueio do alvo-molecular celular, a fim de destruir a célula tumoral), permanecem incuráveis. Não há tratamento específico para o HPV até o momento. Não há dados de eficácia de vacina contra o HPV, especificamente, em tumores de cabeça e pescoço.

Rastreamento e Prevenção

Pessoas que fumam e bebem exageradamente devem ser encorajadas a se desfazer desses hábitos e a fazer busca ativa de lesões com profissional especializado – otorrino, dentista ou cirurgião. Lesões precursoras de tumor (manchas brancas e até avermelhadas) devem ser retiradas. Qualquer rouquidão, feridas que não cicatrizam em boca ou nodulações em pescoço devem ser valorizados e investigados. O risco de um segundo tumor seja de cabeça e pescoço ou de pulmão é elevado nesses pacientes (3% por ano) e contribui para mortalidade entre eles.

Novidades Contra o Câncer de Cabeça e Pescoço

A incorporação de outras especialidades na rotina do tratamento desses tumores tem melhorado os resultados. Laserterapia (odontologia), técnicas de fonoaudiologia e fisioterapia e suporte nutricional têm diminuído incidência de mucosite (inflamação da boca) e ajudado na reabilitação de deglutinação e voz após cirurgia e RT. Novas técnicas cirúrgicas têm tornado os resultados mais desejáveis esteticamente, tais como a cirurgia robótica. Drogas-alvo têm adicionado benefício à QT tradicional nos casos metastáticos, além de potencializar os efeitos da RT em pacientes inelegíveis à QT por comorbidades.

Endereço:

Rua Maestro Cardim, 769
CEP: 01323-001 | Bela Vista | São Paulo - SP

OUTRAS UNIDADES BP: