Câncer de Mama

O que é?

Câncer de mama é o tipo mais frequente de câncer entre as mulheres no Brasil e no mundo. Apesar de raro, também pode surgir em homens. O câncer de mama é definido como o crescimento de células malignas a partir do tecido mamário. Quanto mais cedo é descoberto maiores serão as chances de cura.


Tipo de Câncer de Mama

Existem vários tipos de câncer de mama. O mais comum é o chamado ductal, que surge nas células dos ductos que transportam o leite até o mamilo. Cerca de 8 em cada 10 mulheres com câncer de mama tem o tipo ductal. O segundo tipo mais frequente de câncer de mama é o lobular, que surge nos lóbulos responsáveis pela produção do leite. Uma em cada 10 mulheres com câncer de mama tem esse tipo. Outras tipologias mais raras de câncer de mama também podem surgir. Uma vez confirmado o câncer por meio da biópsia (a retirado de um fragmento do tumor), exames de laboratório são realizados para saber se o tumor cresceu em função de estímulos hormonais (estrógeno e progesterona) ou, em alguns casos, se uma proteína chamada HER2 pode ter contribuído para seu crescimento. Definir o tipo de câncer é fundamental no planejamento do tratamento.

Sintomas e Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de mama é realizado através dos exames de rastreamento e detecção precoce indicados pelo médico. Em geral, toda mulher com 35-40 anos ou mais, independentemente de história familiar de câncer, deve realizar acompanhamento médico periódico e ter sua mama examinada pelo médico, além de realizar a mamografia. O auto-exame também pode ser importante, em alguns casos, na avaliação das mamas e, caso a mulher note qualquer alterações nas mamas deve procurar seu médico. Mulheres mais jovens, com menos de 30-35 anos, com história familiar de câncer de mama ou ovário, ou que notem alteração nas mamas também devem passar por avaliação médica e realizar exames de imagem das mamas.

Fatores de Risco

Não existe um fator de risco que leve sozinho ao desenvolvimento do câncer de mama. Alguns fatores descritos abaixo estão relacionados ao surgimento desse tumor:

1. Idade: o risco do câncer de mama aumenta com a idade, ocorrendo geralmente após os 50 anos. Porém, é importante lembrar que, apesar de raros, casos de câncer de mama podem surgir mesmo antes dos 35 anos.
2. História familiar: câncer de mama ou de ovário podem ter origem genética, o que contribui por cerca de 10% dos casos de câncer de mama.
3. Gestação tardia ou ausência de gestação: a consequente não amamentação pode aumentar o risco.
4. Início precoce da menstruação (antes dos 11 anos) e menopausa tardia (ao redor de 50 anos).
5. Dieta: a dieta rica em gordura animal é um fator de risco.
6. Bebidas: ingestão moderada a alta de bebidas alcoólicas.
7. Reposição hormonal: uso de terapia de reposição hormonal por mais de 5 anos.
8. Obesidade e falta de exercício físico.

Estadiamento

Uma vez confirmado o diagnóstico do câncer de mama por meio da biópsia, exames de estadiamento visando determinar se o tumor está localizado na mama ou se espalhou para outras partes do corpo (as chamadas metástases) serão solicitados pelo médico. Esses exames podem incluir, por exemplo, Raio-X de Torax, Ultrassom de abdome, Tomografias, Ressonâncias, entre outros exames. O estadiamento do câncer de mama, ou seja, saber se é um tumor inicial ou se já está avançado, depende do tamanho do tumor na mama e se ele se espalhou para os linfonodos localizados na região da mama, principalmente nas axilas, ou para outros órgãos do corpos. Felizmente, graças aos programas de detecção precoce realizados por meio de avaliação médica, mamografia e auto-exame, a maioria dos tumores de mama são diagnosticados em estádios precoces, quando é possível alcançar a cura.

Tratamento

O tratamento do câncer de mama pode incluir várias modalidades: cirurgia, quimioterapia, terapia endócrina (ou hormonoterapia), drogas alvo-moleculares e radioterapia. Diversos fatores são importantes na definição dos tratamentos a serem realizados, como por exemplo:

1. Estadiamento: pacientes com tumores iniciais, geralmente descobertos em exames de rotina, poderão receber cirurgia conservadora seguida de radioterapia, sem necessidade de quimioterapia. Paciente com tumores grandes na mama poderão receber quimioterapia neoadjuvante (ou pré-operatória).

2. Tipo de câncer: paciente com câncer de mama com receptores hormonais positivos receberão terapia endócrina (ou hormonoterapia) com comprimidos. Pacientes com câncer de mama com expressão de HER2 receberão um tipo de terapia-alvo que age diretamente na proteína HER2.

3. Estado menstrual: o tratamento do câncer de mama da mulher na pré-menopausa tem diferenças importantes quando comparado com a mulher que já entrou na menopausa.

O tratamento do câncer de mama deve ser definido, portanto, por uma equipe de médicos altamente treinados e integrados para proporcionar a estratégia de tratamento mais adequada para cada caso.

Rastreamento e Prevenção

O rastreamento e a detecção precoce são fundamentais na vitória contra o câncer. Toda mulher com 35-40 anos ou mais, independentemente de história familiar de câncer, deve ter suas mamas examinadas pelo médico e realizar a mamografia. O auto-exame pode ser importante na avaliação das mamas e, caso a mulher perceba qualquer alterações nas mamas deve procurar seu médico. Mulheres mais jovens com história familiar de câncer de mama ou ovário, ou que notem alteração nas mamas também devem passar por avaliação médica e realizar exames indicados pelo médico. Hábitos de vida saudáveis como realizar atividades físicas regularmente, alimentação com pouca gordura animal, evitar ingestão excessiva de álcool são sempre importantes na prevenção do câncer de mama e de outros tipos de câncer.

Novidades Contra o Câncer de Mama

As descobertas sobre o câncer de mama avançam a cada dia. Pesquisas recentes têm mostrado novos subtipos de câncer de mama, como eles surgem, como se comportam e como evoluem de formas diferentes. Dessa forma, quanto mais informações os pesquisadores conseguem obter surgem oportunidades de desenvolver tratamentos mais eficazes contra cada tipo de câncer de mama.

Endereço:

Rua Maestro Cardim, 769
CEP: 01323-001 | Bela Vista | São Paulo - SP

OUTRAS UNIDADES BP: