Nefrologia pediátrica

O que é?​

A nefrologia pediátrica se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças que afetam os rins e o trato urinário. Na BP, essa subespecialidade médica está capacitada para atender recém-nascidos, lactentes, crianças e adolescentes e, caso seja necessário, pode ser acionada a qualquer momento pelas equipes multidisciplinares do atendimento pediátrico.

Principais doenças

Crianças e adolescentes podem ter doenças renais agudas ou crônicas, assim como sofrer de enfermidades congênitas ou adquiridas do sistema urinário. Nessa etapa da vida, os problemas nefrológicos mais comuns são: infecções do trato urinário, enurese e distúrbios da micção (incluindo perda de xixi na cama ou na roupa), hipertensão arterial, anomalias congênitas do rim e do trato urinário, urolitíase (cálculo ou pedra nos rins), hematúria (sangue na urina) e proteinúria (proteína excessiva na urina), glomerulopatias primárias e secundárias (nefrites, síndrome nefrítica e síndrome nefrótica), doenças hereditárias, doenças císticas renais e tubulopatias, distúrbios eletrolíticos e ácido-base e doença renal crônica e suas complicações.

Atualmente, observa-se um crescimento da prevalência e do diagnóstico das doenças nefrológicas devido a fatores como aumento da obesidade, sedentarismo, diabetes, hipertensão arterial, detecção de anomalias congênitas do rim e do trato urinário e complicações da função renal em pacientes críticos.

Diferenciais da BP

Sempre em linha com os avanços da ciência e as inovações em medicamentos e intervenções clínicas, cirúrgicas e diagnósticas, a nossa nefrologia pediátrica consegue detectar de forma cada vez mais precoce alterações da função renal e presença de anomalias estruturais congênitas do rim e/ou do trato urinário. Nossos especialistas também atuam na prevenção primária e secundária das doenças renais e na abordagem das suas complicações tanto no ambulatório e enfermaria como nas unidades de terapia intensiva da pediatria e da cardiologia pediátrica.


Na BP, pacientes que necessitam de alternativas para o funcionamento adequado dos rins em razão de alterações da função renal dispõem de terapias de diálise – recursos que ajudam a salvar vidas e auxiliam no tratamento de infecções graves nos pós-operatórios cardíacos e cirurgias gerais e na toxicidade medicamentosa, entre outros. A diálise pode ser feita com a utilização de uma troca de líquidos na cavidade abdominal por meio da inserção de um cateter flexível (diálise peritoneal) ou de uma máquina com bombeamento do sangue através de um circuito extracorpóreo (terapia de substituição renal contínua e hemodiálise).

Quando procurar

É importante procurar um nefrologista pediátrico em casos de infecções urinárias de repetição, distúrbios da micção, presença de inchaço no corpo, evidência de pressão alta, sangue e/ou proteína na urina, alteração da função renal, alterações do tamanho, forma e presença de dilatação dos rins (detectáveis em exames de imagem), entre outros sinais e sintomas. Muitas vezes, um problema renal crônico pode passar despercebido, principalmente nos estágios iniciais, quando a doença pode não apresentar sintomas. O pediatra ou outro especialista que atende a sua criança avaliará o momento adequado de encaminhá-la para a nefrologia pediátrica.

Médicos

Dra. Andressa Martins Giorjão
Dra. Luiza do Nascimento Ghizoni Pereira
Dr. Olberes Vitor Braga de Andrade
Dra. Paloma Cals de Albuquerque Gago
Dra. Renata Lustosa Garcia de Miranda