Notícias

BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo integra a Coalizão Covid Brasil

Estudo multicêntrico brasileiro testará a eficácia contra a covid-19 de medicamentos já usados no tratamento de outras doenças

Publicado em 1 de abril de 2020
Atualizado em 1 de abril de 2020

Com o objetivo de alcançar rapidamente respostas terapêuticas para o enfrentamento da covid-19, infecção respiratória causada pelo novo coronavírus, foi criada a Coalizão Covid Brasil, uma união de esforços para a realização de pesquisas para avaliar a eficácia e a segurança dos medicamentos hidroxicloroquina, azitromicina e dexametasona em pacientes acometidos pela doença. A expectativa é de que os primeiros resultados sejam apresentados entre 60 e 90 dias.

A BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, ao lado de instituições como Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital do Coração (HCor), Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento, Hospital Sírio-Libanês e Rede Brasileira de Pesquisa em Terapia Intensiva (BRICnet), liderará o estudo, que tem apoio do Ministério da Saúde e da empresa farmacêutica EMS, que doará os medicamentos a serem testados.

A expectativa é que até 60 hospitais brasileiros participem das pesquisas, que testarão os medicamentos em pacientes internados nessas instituições com quadros específicos de sintomas. Caso algum pesquisador, médico ou profissional da saúde que atenda pacientes com a covid-19 tenha interesse em inscrever no estudo a instituição onde atua, basta preencher o formulário disponível aqui.

A primeira pesquisa, chamada de Coalizão I, avaliará se a hidroxicloroquina é eficaz para melhorar o quadro respiratório de pacientes com infecção leve. Também será avaliado se a azitromicina, que pode potencializar a ação da hidroxicloroquina, terá algum efeito adicional. Serão avaliados 630 pacientes nesse estudo.

A segunda pesquisa, chamada de Coalizão II, é direcionada para pacientes que apresentam infecção moderada, quando é necessário maior suporte respiratório. Serão 440 pessoas avaliadas e elas também receberão hidroxicloroquina e azitromicina. Já a terceira pesquisa, Coalizão III, avaliará a efetividade da dexametasona em pacientes com insuficiência respiratória grave, que necessitam de suporte de ventilador mecânico para respirar. Nessa pesquisa serão avaliados 284 pacientes.

OUTRAS UNIDADES BP: