Notícias

BP e Grupo Fleury criam protocolo de segurança para volta às aulas

Instituições elaboram documento com as diretrizes necessárias para os alunos atendidos pelo ateliescola acaia

Publicado em 18 de fevereiro de 2021

Uma iniciativa da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo e do Grupo Fleury está beneficiando cerca de 200 crianças atendidas pelo ateliescola acaia do Instituto Acaia, que atende três comunidades da zona oeste de São Paulo, no entorno da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp). Um protocolo para o retorno das crianças atendidas pelo projeto social foi criado, permitindo que elas possam frequentar os cursos com segurança assim que as aulas forem retomadas.

“Nosso objetivo é garantir que os alunos e os profissionais possam participar das atividades pedagógicas com total segurança e, por isso, estabelecemos uma série de diretrizes baseadas nas referências de saúde mais atualizadas em relação à Covid-19”, explica Arnaldo Bartalo Júnior, diretor-executivo de Sustentabilidade e Impacto Social da BP.

O ateliescola acaia é uma das verticais do Instituto Acaia, uma entidade sem fins lucrativos dedicada à educação. Fundado em 2001 como organização social privada, o instituto orienta as atividades desenvolvidas em três núcleos: o ateliescola acaia, o Centro de Estudar Acaia Sagarana e a Acaia Pantanal, que desenvolvem atividades socioeducativas e são financiados por doações, convênios e por um fundo patrimonial que garante a perenidade dos projetos desenvolvidos nos três núcleos.

A história do Instituto Acaia começou em 1997, no bairro da Vila Leopoldina, em São Paulo, quando a artista plástica Elisa Bracher passou a receber no próprio ateliê de artes crianças das comunidades em entorno da Ceagesp e do Conjunto Habitacional Cingapura Madeirite. Logo, as atividades se expandiram e passaram a envolver propostas de marcenaria, culinária, capoeira e música, além de uma oficina de bordados e costura para mães das crianças.

Na consultoria prestada pela BP e pelo Grupo Fleury foram avaliados todos os ambientes frequentados pelos educadores e pelas crianças, desde a entrada da escola, banheiros, refeitório e cozinha até o transporte escolar. Com base nas informações obtidas, as duas empresas desenvolveram um protocolo com orientações de saúde e medidas sanitárias como distanciamento entre as mesas, uso correto de equipamentos de proteção individual (EPI) para alunos e professores, aferição de temperatura e adequação de dispensadores de álcool em gel.

No caso da limpeza dos ambientes, por exemplo, há, inclusive, um tutorial sobre as concentrações de cada produto a ser utilizado, garantindo a eficácia da desinfecção. Também está contemplado um treinamento para todos os funcionários da instituição para que as diretrizes sejam conhecidas e cumpridas por todos, permitindo manter um ambiente seguro e saudável. Todos estarão capacitados para cumprir as novas diretrizes sanitárias e também sobre como agir em caso de suspeita de Covid-19.

“Ficamos felizes em fazer parte deste projeto junto com a BP, uma parceira de longa data”, afirma Aline Amorim, médica e gerente sênior de Negócios B2B do Grupo Fleury. “Nosso time de profissionais voluntários colaborou levando a experiência do cuidado integrado – consultoria para retomada de atividades das empresas do Grupo”, conclui a executiva.

OUTRAS UNIDADES BP: